Uso contínuo de sapatos fechados pode provocar chulé

Uso contínuo de sapatos fechados pode provocar chulé

Publicado por: Monica Publicado: 22/06/2016 Visitas: 888 Comentários: 0

Pés devem ficar arejados e bem secos para prevenir proliferação de fungos. Micro-organismos gostam de ambientes quentes e úmidos, veja como evitar:

Muitas pessoas têm chulé, mas evitam comentar porque é um assunto geralmente associado a falta de higiene e sujeira. No entanto, o chulé é causado pela presença de bactérias e fungos que se alimentam de pele e suor.
Por isso, é importante não usar os mesmos sapatos todos os dias, deixá-los arejados e evitar os tipos apertados e fechados para que o pé não sue e não crie um ambiente favorável para a proliferação desses micro-organismos.

Geralmente, esses “intrusos” chegam aos pés da mesma maneira que chegam os fungos que causam a micose e dependem da resistência imunológica de cada pessoa, como explicaram as dermatologistas.Existem outras recomendações para evitar o chulé, como principalmente lavar e secar bem os pés. Em uma enquete feita no site do Bem Estar, 44% dos internautas disse que usam essa opção como medida para prevenir o problema. A dica de alternar os sapatos, além de ser uma atitude de prevenção também da micose, pode proteger inclusive as unhas já que os calçados muito apertados podem encravá-las. Por isso, os tipos de bico arredondado são os mais recomendados e, no caso de corredores, o ideal é usar um tênis com dois números a mais. As dermatologistas ressaltaram também a importância de trocar sempre as meias e preferir os tipos de algodão.

No caso da micose, é importante observar se há descamação no pé para não confundir com o excesso de ácido úrico. Quando uma pele fina começa a se soltar, isso é sinal de micose e pode causar coceira ou não. Caso exista essa característica, a preocupação passa para a transmissão do fungo, que pode ocorrer caso a pessoa divida chinelos, meias ou sapatos.
O tratamento é feito não só com a mudança dos hábitos, mas também com um medicamento, que deve ser aplicado em todo o pé por mais ou menos 30 dias – caso seja aplicado da maneira errada, pode deixar o fungo ainda mais resistente.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam a micose não aparece somente entre os dedos; pode aparecer também na sola dos pés ou debaixo das unhas. No caso da micose na unha, o fungo pode ser transmitido, por exemplo, na manicure ou por uma auto contaminação (quando se transfere dos dedos). Para reconhecer esse tipo de micose, é só observar a espessura da unha, que fica visivelmente mais grossa e começa a soltar um pó mais fino.

Segundo as dermatologistas, não pode cutucar ou usar palitos para tentar limpar a unha já que o fungo fica entre as camadas e essa atitude não vai adiantar nada. Arrancar a unha também não ajuda a curar o problema já que a raiz também pode estar contaminada. Nesse caso, o tratamento pode demorar até um ano, dependendo do crescimento e de como será tratado.

O HomeoFree previne e trata micoses e frieiras das unhas e pele, om agentes naturais que não agridem sua pele, deixando suas unhas mais fortes e bonitas.

Adquira já o seu, clique aqui e escolha a melhor opção para você!

 

Comentários

Escreva o comentário

BLOG

LEIA MAIS

 

AGENDA

ACESSE

REVENDEDOR

ACESSE

VALE PRESENTE

LEIA MAIS