Fascite plantar: Qual relação à dor no calcanhar tem com as suas emoções?

Fascite plantar: Qual relação à dor no calcanhar tem com as suas emoções?

Publicado por: Ana Publicado: 19/03/2019 Visitas: 8644 Comentários: 4

O que é fascite plantar?

O ligamento da fáscia plantar é um tecido fibroso que liga o osso do calcanhar aos dedos dos pés enquanto apoia o arco do pé. Ele serve como o 'amortecedor' para os nossos pés, mantendo as estruturas juntas e mantendo-as fortes. Se você forçar a fascia plantar, o ligamento ficará fraco, inchado e irritado (inflamado), fazendo com que seu calcanhar ou a parte inferior do pé fiquem feridos quando você ficar em pé ou andar.

Seu corpo responde à maneira como você pensa, sente e age!

Quando você está estressado, ansioso ou chateado, seu corpo tenta lhe dizer que algo não está certo. Se você tem sido o suporte de várias situações que acontecem na sua vida e isso tem te deixando constantemente irritado, este padrão de pensamento repetitivo pode inflamar a fáscia plantar.

Se você tem fascite plantar, é provável que não seja capaz de se exercitar até que o tecido inflamado se cure. Você é deixado para cuidar de si mesmo, sem poder cuidar de tudo e todos ao seu redor ao mesmo tempo. Pense no estresse de ser o apoio para os outros sem ter suporte adequado para si mesmo!

Emoções X Fascite Plantar

Aqueles que têm fascite plantar estão na verdade, exercendo autocontrole. Eles têm um medo enorme do que poderia acontecer se eles entregarem o controle, deixando-os frustrados, em conflito e irritados com o que está ocorrendo em suas vidas. 

De acordo com o Dr. Michael J. Lincoln, que escreveu Mensagens do Corpo, o componente emocional dos músculos da panturrilha inclui ter um medo dramático do futuro, juntamente com a ansiedade. Especificamente, eles temem agir e seguir adiante, preocupados que não têm o que é preciso para se sustentar. 

O componente emocional da fascite plantar no pé direito envolve conflitos profundos sobre como obter apoio, bem como preocupações sobre relacionamentos e comprometimento. Para o pé esquerdo, trata-se de ser prejudicado por questões de vulnerabilidade, sem vontade de receber apoio e de se recusar a permitir que outras pessoas sejam cuidadoras.

Outras causas

Embora as causas de fascite plantar não sejam completamente conhecidas, sabe-se que existem alguns fatores de risco para o desenvolvimento da doença, como:

  • Falta de mobilidade do tornozelo e da fáscia plantar;

  • Falta de alongamento e fortalecimento da panturrilha;

  • Ausência de treinos de equilíbrio (propriocepção);

  • Falta de treinos de força dos quadris e abdômen, (correr “rebolando”);

  • Tênis de corrida sem amortecimento adequado;

  • Calçados do dia a dia duros demais (rasteiras, sapatilhas e sapatênis);

  • Excessos de treinos ou progressões muito abruptas;

  • Ausência de descanso;

  • Persistir correndo mesmo com dor.

Tratamento

O mais importante é descobrir os fatores de risco presentes no seu caso. A avaliação ortopédica é fundamental para tal diagnóstico e para afastar outras causas – a fratura por estresse, por exemplo, pode ter um quadro parecido.

Muitas vezes um exame de imagem como a ressonância magnética se é necessário. A recomendação do uso de medicamentos, fisioterapia e o afastamento dos treinos variam de caso a caso. Porém, quanto antes se procurar ajuda, mais fácil à solução.

Fontes:

  • https://bestselfmedia.com/healing-your-feet-plantar-fasciitis/
    Maureen Minnehan Jones é uma enfermeira, curadora holística, palestrante e autora de Sabedoria para o bem-estar: curando seus sofrimentos emocionais para que a cura física possa se seguir.  
  • https://www.ativo.com/experts/o-que-e-como-tratar-a-fascite-plantar/


 

Tags: fascite plantar, dor no calcanhar, esporão de calcâneo, esporão no calcanhar, calcanhar, dor, dores, palmilha para esporão, tratamento, causas, sintomas, ansiedade, autocontrole, emoção, felicidade, emocional, corpo, resposta do corpo, joanete

Comentários

Escreva o comentário

BLOG

LEIA MAIS

 

AGENDA

ACESSE

REVENDEDOR

ACESSE

VALE PRESENTE

LEIA MAIS